Economia doméstica: Entenda o que é e como aplicar o conceito

A economia doméstica determina o padrão de vida da comunidade

Fundamental para a criação de patrimônio e para o orçamento familiar, a economia doméstica ganha destaque hoje pelo Dia Nacional do Economista Doméstico.

No entanto, você conhece essa profissão?

 

Conheça a profissão dos economistas domésticos

O economista doméstico recebe formação específica em Economia Doméstica. No Brasil, existem graduações regulares nessa área, como as oferecidas pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Na prática, o economista doméstico é um analista social responsável por compreender o desenvolvimento doméstico e, desta maneira, entender a maneira como a educação, a nutrição, as finanças e as áreas relacionadas interferem na qualidade de vida das famílias e das comunidades.

Mais do que interferirem na administração do orçamento familiar, o que é muito útil, eles desenvolvem soluções para os problemas de consumo que estão ligados à vida cotidiana e determinam padrões.

Geralmente, esses profissionais estão prioritariamente envolvidos nas várias vertentes da legislação dos direitos dos consumidores.

Passos da economia doméstica na gestão familiar

Agora que você compreendeu um pouco mais sobre a profissão, conheça alguns conceitos que podem ser aplicados na rotina familiar para viver com qualidade e favorecer o orçamento.

Primeiro passo: aprenda a consumir de forma correta

O pior problema na gestão orçamentária das famílias é o desequilíbrio do consumo.

Para conseguir conquistar uma boa economia doméstica, o passo mais importante é comprometer toda a família no plano do orçamento.

Afinal, um depende do outro para chegar às conquistas.

Segundo passo: Liste tudo que sua casa precisa

Isto vai muito além da lista do supermercado, muito embora também importe: saiba quais despesas sua casa consome em um todo.

Muitas vezes, uma pintura ou reparo desestabiliza o orçamento doméstico e dificulta o caminho. Reserve dinheiro para emergências e previna-se com quantias específicas para melhorias e consertos.

Terceiro passo: Controle os gastos mensais

Há quem pense que uma lâmpada acesa sem necessidade não é um grande problema, quando, na verdade, consome dinheiro e recursos não renováveis.

Uma boa economia doméstica leva em consideração preceitos socioambientais e a avaliação de hábitos culturais que prejudicam as finanças.

Por isso, economize nos recursos para poupar dinheiro e ensinar bons costumes às próximas gerações.

Tags: economia doméstica orçamento

Veja mais